domingo, 19 de novembro de 2017

CURIOSIDADES DE CAMPINAS: As linhas dos Bondes


 
Durante o período entre 1879 e 1968, o sistema de bondes fez parte dos meios de transporte em Campinas, chegando a ter 58 Km de trilhos implantados,  o que representou um marco no desenvolvimento da cidade. Ao longo de quase 90 anos de atuação na cidade campineira, estes veículos transportavam passageiros para diversos pontos da região central da cidade até bairros vizinhos. A maioria deles tinham como ponto de partida a Praça José Bonifácio.

A extinção das linhas de bondes ocorreu em 1964, quando sua administração pertencia a empresa CCTC. Noa noite do dia 24 de maio de 1968, em uma sexta-feira, circulou o último bonde de Campinas.

Existiram 14 linhas de bondes que tinham rotas que abrangiam vários pontos da região central de Campinas e de bairros circunvizinhos.

 

A linha número 1 atendia ao bairro da Vila Industrial. Seu ponto de partida era na Praça Avenida Francisco Glicério, em frente aos Correios e Telégrafos, seguindo pelas ruas Conceição, Barão de Jaguara, Avenida Dr. Moraes Sales, Viaduto Paulista, Av. João Jorge, ruas Sales de Oliveira, Pereira Lima, Jóquei Clube, Dr. Mascarenhas, Rua 13 de maio, e através desta, voltava ao ponto de partida.

 
 
 

 
A linha número 2 atendia também ao bairro Vila Industrial.  Seu ponto inicial era na Praça José Bonifácio (Largo da Catedral), seguindo pela Avenida Franscisco Glicério, pela Rua General Osório, Avenida Andrade Neves, ruas Dr. Mascarenhas, Pereira Lima, Sales de Oliveira, Avenida João Jorge, Viaduto da Paulista, Rua Moraes Sales, Avenida Francisco Glicério e, por esta, até o ponto de partida.

 




A linha número 3 atendia ao bairro Guanabara. Partindo da Praça José Bonifácio, o bonde seguia pela Avenida Francisco Glicério, pelas ruas General Osório, José Paulino, Barão Geraldo de Resende, Avenida Barão de Itapura até o Liceu Nossa Senhora Auxiliadora, de onde voltava pelo mesmo percurso até a Rua José Paulino, entrando pela 13 de maio em direção ao ponto inicial.

 
 
 

A linha número 4 atendia ao bairro Taquaral. A Praça Bento Quirino era o ponto inicial desta linha. O bonde seguia pela Rua Sacramento, Marechal Deodoro, Dr. Quirino, Major Solon, Paula Bueno até a Amador Bueno, de onde retornava pelo mesmo percurso.


 
 
 
A linha número 5 era a linha da Estação. Era uma linha circular que partia da Praça José Bonifácio (Largo da Catedral), seguia pela pela Avenida Francisco Glicério, Rua General Osório, Avenida Andrade Neves, Praça Floriano Peixoto (Largo da Estação), Rua 13 de maio até seu ponto inicial.

 




A linha número 6 atendia ao bairro Cambuí. Seu início era na Rua Dr. Quirino, segundo pela Rua Thomaz Alves, pela Avenida Anchieta, Rua General Osório, Avenida Júlio de Mesquita, ruas Olavo Bilac, Santos Dumont, Coronel Quirino, Conceição, Avenida Júio de Mesquita, ruas General Osório e atingia o ponto inicial na Rua Dr. Quirino.
 
 

 
 
 A linha número 7 atendia ao bairro Cambuí. Também era uma linha circular. O bonde partia da Rua Dr. Quirino, descia a Rua Thomaz Alves, seguia pela Avenida Anchieta, Rua General Osório, sendo o restante do percurso similar ao anterior.

 



A linha número 8 atendia ao bairro Bonfim. O bonde partia da Praça José Bonifácio, seguia pela Avenida Francisco Glicério, Rua General Osório, Avenida Andrade Neves, Rua Dr. Mascarenhas, Avenida Governador Pedro de Toledo e Praça Izidoro Dias Lopes. Depois seguia pela Rua Erasmo Braga, de onde voltava pelo mesmo percurso até a Avenida Andrade Neves, passando pela Praça Floriano Peixoto (Largo da Estação), descendo, depois a Rua 13 de maio até o local de partida, Praça José Bonifácio.

 



A linha número 9, era a linha do bairro Botafogo. O ponto de partida do bonde era a Praça José Bonifácio. Ele seguia pela Avenida Francisco Glicério, ruas General Osório, Saldanha Marinho, Hércules Florence, Culto à Ciência, Barão de Itapura, Avenida Andrade Neves, Praça Floriano Peixoto (Largo da Estação), Rua 13 de maio até o ponto de partida. Era uma linha que era muito utilizado pelos alunos do Colégio Culto à Ciência.




 

A linha número 10 atendia ao bairro Castelo. A Praça Bento Quirino era o ponto de partida. O bonde seguia pelas ruas Sacramento, Marechal Deodoro, Dr. Quirino, Dona Libânia, Avenida Orosimbo Maia, Avenida Brasil, Ruas Joana de Gusmão, Barros Monteiro, Pereira Tangerino e Oliveira Cardoso, onde estava o final da linha, próximo à Torre do Castelo. A volta era pelo mesmo itinerário.

 

 

A linha número 11 era a da Avenida da Saudade – Ponte Preta – Fundão. Saia da Avenida Francisco Glicério, em frente aos Correios e Telégrafos, seguindo pelas ruas Conceição, Barão de Jaguara, Abolição, Álvaro Ribeiro, Avenida da Saudade até o portão do cemitério, de onde voltava pelo mesmo trajeto até o cruzamento das ruas Barão de Jaguara e Avenida Moraes Sales, prosseguindo por ela até a Avenida Francisco Glicério, e porta até o ponto inicial.





A linha número 12 era a linha do Bosque. Seu ponto de partida era a Avenida Francisco Glicério, em frente aos Correios. O bonde seguia pela ruas Conceição, Barão de Jaguara, Avenida Moraes Sales, ruas Antônio Cesarino, Duque de Caxias, Padre Vieira, Proença, que era o final da linha, e voltava pelo mesmo percurso até a Avenida Moraes Sales, quando entrava na Avenida Francisco Glicério até o ponto inicial.

 
 

 
A linha número 13, Vila dos Alecrins, Praça Municipios de São Paulo ou Praça Municipios, partia da Rua Dr. Quirino com a Rua Thomaz Alves, seguia pelas ruas Major Solon, pela Avenida Orosimbo Maia, ruas dos Alecrins, Antônio Lapa, Capitão Francisco Paula, Querubim Uriel até a Vila Estanislau, seu ponto final. Voltava pelo mesmo itinerário.




 


A linha número 14, Boa esperança, foi a linha estabelecida pela CCTC para repor a antiga linha CCTL&F. Era, praticamente, o mesmo percurso desta. O ponto final ficava no bairro Boa esperança. Essa última parada ficaca a poucos metros dos limites da Fazenda Vila Brandina, por onde anteriomente os trilhos continuavam seu caminho em diração a Sousas.

 






Fonte:

 

Imagens extraídas da Internet


 
ALEXANDRE CAMPANHOLA

Nenhum comentário:

Postar um comentário