domingo, 25 de janeiro de 2015

O BUSTO DE SALVADOR LOMBARDI NETO


 
 
 
Nascido em 9 de maio de 1930, na cidade de Campinas, Salvador Lombardi Neto foi um dos mais marcantes locutores do rádio do interior de São Paulo. Iniciou sua carreira com apenas 21 anos de idade, quando foi contratado pela Rádio Educadora.

O radialista foi durante duas gestões presidente da Associação dos Cronistas Esportivos de Campinas (ACEC) e fundador da ACR – Associação Campineira de Rádio.

Foi presidente da Liga Campineira de Futebol e atuou também como diretor da mesma entidade.

Pontepretano fanático, o radialista chefiou o departamento de esportes da Rádio Educadora, apesar da pouca idade.












Apresentou o programa matinal diário “A hora do trabalhador”, que tinha como slogan “Uma hora de alegria para quem sua toda dia”.

Salvador Lombardi Neto morreu em Campinas, no hospital Beneficência Portuguesa, em 8 de julho de 1969, vítima de colapso cardíaco.





O Busto de Salvador Lombardi Neto situa-se na Praça Antônio Carlos Corsini, no bairro Jardim Proença, em Campinas. Foi inaugurado me 25 de janeiro de 1970.








 





Fontes:



 

sábado, 17 de janeiro de 2015

GRANDES HOMENS DE CAMPINAS: Antônio Carlos Corsini






O doutor Antônio Carlos Corsini formou-se na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Foi professor de Medicina Preventiva e Social, e, posteriormente dos Departamentos de Microbiologia e Imunologia, onde se doutorou em Ciências. Em setembro de 1982, quando ministrava o curso de Imunologia em Lausanne, na Suiça, ele adoeceu seriamente, retornando ao Brasil em janeiro de 1983. Em dezembro do mesmo ano, agravou-se o seu estado de saúde e, em 29 de janeiro de 1984, aos 38 anos, veio a falecer vítima de leucemia.




 




Sua forte personalidade, seriedade e intensa atividade científica, sem deixar de citar seu lado humano e espiritual, tornaram-no um modelo de profissional e ser humano para os estudantes que compartilhavam suas experiências.

 


Quando apareceram os primeiros pacientes com HIV/AIDS em Campinas, o Dr. Corsini, mesmo doente, acompanhou muitos deles com seu grupo, orientando e ensinando as questões cientificas da doença e, principalmente, auxiliando sua equipe a compreender melhor os sentimentos dos portadores do HIV.

 
Centro Corsini foi a forma que seus antigos orientandos encontraram para homenagear e perpetuar a memória de seu grande mestre.

 









 

Os primeiros passos para a fundação do Centro Corsini foram dados em 1981. Naquela ocasião, a Dra. Silvia B. Bellucci, estimulada por seu colega e orientador de pós-graduação da área de Imunologia da Unicamp, Dr. Antônio Carlos Corsini, começou a se dedicar ao estudo da AIDS. Em 1983, o Dr. Corsini morre e a Dra. Silvia deu continuidade ao trabalho, marcado profundamente pelo exemplo profissional e humano de Antônio Carlos Corsini. Em agosto de 1986, o Centro Corsini iniciou suas atividades para cuidar de forma integral  e holística dos pacientes com AIDS. A Dra. Silvia homenageou seu orientador Dr. Carlos Corsini colocando seu nome na instituição. O Centro Corsini é referência nacional e internacional nas questões relacionadas à AIDS

 



 
Antônio Carlos Corsini também foi presidente do clube de futebol Ponte Preta de Campinas, executando um trabalho sério e democrático.

 

Fontes:



 

domingo, 4 de janeiro de 2015

RETRATOS DE CAMPINAS: Outubro, Novembro e Dezembro




RUA BOAVENTURA DO AMARAL



RUA DOUTOR MASCARENHAS



RUA CULTO À CIÊNCIA





LARGO DO SÃO BENEDITO